07:28

Procon Manhuaçu orienta comerciantes sobre prazo de validade de produtos à venda




A cena se repete todos os dias nas gôndolas dos supermercados e mercearias do país. O consumidor pega determinado produto e, ao verificar a embalagem, descobre que o prazo de validade está vencido. Os mais conscientes chamam um funcionário e informam o ocorrido. Outros, simplesmente deixam o produto de lado e escolhem outro em condição de ser consumido.

Pensando nessas práticas e com o objetivo de encontrar mecanismos de maior controle de produtos com prazo de validade vencido a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) Manhuaçu se reunião com representantes de diversos estabelecimentos da cidade.

O objetivo foi estabelecer um canal de diálogo que resulte em ações favoráveis aos consumidores do município e que tragam melhorias na prestação de serviços. O encontro foi realizado no Paço Municipal, na última segunda-feira, 09/03. Estiveram presentes o secretário de Fazenda, Claudinei Lopes; o secretário de Agricultura, Flânio Alves, e a coordenadora da Vigilância Sanitária, Ana Paula Teixeira, além do coordenador geral do Procon Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos.

Segundo Alex Barbosa, o município trabalha incansavelmente com o propósito de garantir a efetividade dos direitos dos consumidores de Manhuaçu, consagrados na Lei Federal 8.078/90. “Para isso toda nossa equipe tem recebido o apoio integral da prefeita Cici Magalhães e seu vice, Renato Cezar Von Randow”, destacou.

Cabe destacar que o Procon Manhuaçu, quanto a Vigilância Sanitária estão preocupados com a saúde da população. Não é aconselhável consumir produtos alimentícios com prazo de validade vencido, pois o alimento pode estar estragado e contaminado com bactérias, o que pode trazer sérios riscos à saúde devido ao risco de intoxicação alimentar.

“Após um tempo determinado, o alimento torna-se um foco de proliferação de micro-organismos de todos os tipos. Se for ingerido, pode provocar náuseas, vômitos, diarreia e dores abdominais. Nos casos mais graves, esses sintomas podem evoluir para quadros graves e provocar a morte”, completou Alex.

“DE OLHO NA VALIDADE”

Dentre outros temas tratados, Alex Barbosa propôs a adesão voluntária dos estabelecimentos ao programa “De Olho na Validade”, em vigência desde julho de 2012. Esse programa resultou de uma parceria firmada entre a Associação Mineira de Supermercados, Procon Estadual e Movimento das Donas de Casas e Consumidores de Minas Gerais.

“Com o programa ‘De Olho na Validade’, o consumidor que encontrar algum produto dentro do supermercado e mercearia com validade vencida poderá levar para casa, gratuitamente, outro idêntico ou similar, que esteja dentro do prazo de validade. Mas para que este programa valha para Manhuaçu é necessário que os supermercados e mercearias do município participem do mesmo de forma voluntária”, ressaltou Alex Barbosa.

Ele disse ainda que essa proposta deve trazer benefícios à população de Manhuaçu na medida em que, além de trazer uma compensação imediata, incentiva uma atenção maior do prazo de validade, não só pelo fornecedor, que arcará com o fornecimento gratuito, mas também pelo consumidor que será estimulado a observar a informação do prazo de validade.

Alex Barbosa de Matos chamou atenção também para o fato de que “àqueles estabelecimentos que se inscreverem no programa terão que ser mais cuidadosos na hora de colocar um produto à venda. Os supermercados e mercearias participantes terão que reforçar suas equipes de reposição, que deverão ser também mais qualificadas, pois os consumidores se tornarão verdadeiros fiscais dos produtos expostos à venda, verificando desde a integridade das embalagens dos produtos, se estão ou não corrompidos, adulterados ou mesmo falsificados e até mesmo se estão ou não próprios para o uso e consumo, a começar pela data de sua validade. A palavra de ordem será fiscalização”, destacou.

Secretaria de Comunicação Social – Prefeitura de Manhuaçu