13:15

PC em Manhuaçu apurou 29 casos de pedofilia entre 2018 e 2019




Entre 2018 e 2019 a Polícia Civil em Manhuaçu registrou 29 novos casos de estupros consumados contra crianças com idade inferior a 14 anos.

Em 2018 foram recebidos pela Polícia Civil em Manhuaçu 12 ocorrência de estupros de vulneráveis – criança com até 14 anos de idade. Já em 2019 o número foi de 17 casos noticiados. Em todos os casos levados à conhecimento da PCMG houve imediata apuração e os autores identificados, indiciados pela Delegada de Polícia responsável, Dra. Adline Ribeiro e estão sendo processados. Após representação da Delegada, 13 autores tiveram suas prisões decretadas pela Justiça e foram capturados pela PCMG e estão respondendo os processos presos.

Anúncio

Em todos os casos, as investigações ocorreram com o máximo sigilo, evitando exposição das vítimas e seus familiares. A preservação da identidade da vítima é indispensável para evitar a segunda vitimização da criança.

Crime de difícil apuração, o estupro de criança ocorre em regra sem presença de testemunhas, dentro do ambiente doméstico e é praticado por pessoas próximas às vítimas. As relações de confiança e afeto existentes entre os estupradores/pedófilos e as crianças e falta de discernimento destas crianças, facilitam o crime e o tornam mais hediondo. O violador se aproveita da proximidade com a família da criança para a estuprar. Por vezes, o agressor é membro da família da vítima.

Anúncio

O crime de violência sexual contra crianças é hediondo. Deixar marcas permanentes na criança por toda sua vida adulta e deve ser combatido e denunciado. A proteção à criança deve ser a de maior prioridade. Percebendo o familiar, o amigo da família, o professor, o vizinho alguma mudança de comportamento da criança, deve buscar saber o motivo e ser houver suspeita de violência sexual, além dos cuidados médicos e psicológicos necessários, procurar imediatamente uma Delegacia de Polícia Civil para levar o fato ao conhecimento do Delegado de Polícia para providência legais cabíveis. Muitos pais e familiares se sentem constrangidos em levar ao conhecimento das autoridades esses fatos horrendos, mas essa postura acaba favorecendo esse tipo de violência contra as crianças.

Todos os casos de violência doméstica são tratados pela PCMG com o máximo sigilo.

Manhuacu.com/com informações da PC