07:41

SAAE esclarece situação sobre abastecimento de água em Manhuaçu após enchente




O abastecimento ficou bastante comprometido com a enchente que se iniciou nesta sexta-feira, 24/01, em Manhuaçu. Além dos grandes estragos provocados pelas inundações, um rompimento na adutora que abastece a cidade gerou transtorno em relação ao fornecimento de água.

A Estação de Tratamento da cidade começou a operar com vazão reduzida, e, com isso, os reservatórios não mantiveram um volume de água significativo.

Anúncio

De acordo com o diretor do SAAE, Luiz Carlos de Carvalho, uma operação será executada amanhã, dia 26, com o intuito de solucionar os reparos emergenciais, para que a população não fique prejudicada com a falta d’água a longo prazo. “Solicitamos o apoio de mais funcionários para este domingo, a fim de reparar os danos referentes à adutora no Manhuaçuzinho, recuperar e trocar o que tivemos de prejuízos com nossas bombas e painéis de comando, para que as mesmas restabeleçam o abastecimento, e realizar a manutenção necessária em outros serviços na cidade”.
A equipe já trabalha na sede do SAAE com o objetivo de adiantar ao máximo o serviço.

DANOS CAUSADOS

Anúncio

Um fator muito importante a ser citado é o desabamento das pontes e deslizamentos de barrancos.
Segundo o Assessor Técnico Márcio Bahia, como o rio transbordou de forma relevante e existe travessia de rede em quase todas as pontes, ocorre que alguma dessas redes podem ter se rompido.

“Só vamos saber a real situação de nossas redes e adutoras quando o nível da água abaixar por completo, para que seja feita a vistoria adequada. Precisamos da estabilidade do tempo para executar os serviços necessários para retomar o fornecimento de água”, destacou Bahia.

Ele ainda lembra que a falta de energia durante a cheia do rio, resultou no desligamento das bombas elétricas que auxiliam no abastecimento. “Com os alagamentos, boa parte dos motores foram desligados, por questões de segurança. Até então, somente as bombas da captação do Bairro Lajinha (responsável pela captação de água bruta que chega até a ETA) sofreram com a enchente, pois ficaram inteiramente submersas, além dos quadros elétricos que foram perdidos”, explicou.

O SAAE reforça ainda que a comunicação com a imprensa local e população está sendo feita com a finalidade de instruir os moradores sobre o uso racional da água e o sobre a situação do fornecimento de água em Manhuaçu.

Assessoria de Imprensa- SAAE Manhuaçu