14:38

Chuvas: Manhuaçu e região em estado de alerta




Manhuaçu e cidades da região estão em estado de alerta devido as chuvas que caem desde esta quinta-feira, 23/01.

Em Manhuaçu, há registro de interdição da rua Monsenhor Gonzalez, no Centro, devido a uma cratera provocada por rompimento da rede pluvial. Na Frederico Dolabela e na BR-262, km 35, em frente a Receita Federal, o barranco também cedeu e o local foi isolado pelo DNIT.

Anúncio

Leia também:

>> Cratera: Rua Monsenhor Gonzalez segue interditada no centro

Anúncio

>> Manhuaçu reforça ações emergenciais para períodos chuvosos

>> Matipó também já sofre com cheia do rio

>> Enchente: Sericita já apresenta inundação

Chove intensamente nas regiões de Luisburgo e São João do Manhuaçu, cabeceiras dos principais afluentes da bacia do Rio Manhuaçu. A cheia desses trechos, notada principalmente pelo acúmulo de água em áreas de várzea, deixa a população apreensiva.

A Defesa Civil de Manhuaçu considera que o volume de água aumentou consideravelmente o nível do rio Manhuaçu no trecho da cidade. Com isso, locais mais baixos, como quintais, garagens e ruas nas margens do rio já apresentam os primeiros pontos de inundação.

Como continua chovendo nas cabeceiras do ribeirão São Luís, Manhuaçuzinho, São Sebastião e no rio Manhuaçu há previsões de que o nível do rio na cidade ainda vai subir mais durante a tarde e início da noite desta sexta.

CARATINGA

Um barranco desmoronou e feriu uma mulher na madrugada desta sexta-feira, 24/01, no Bairro Salatiel, em Caratinga. Segundo o Corpo de Bombeiros, o muro que deveria conter o barranco cedeu e os destroços atingiram também veículo que estava próximo.

Anúncio

A mulher teve uma fratura na perna. Ela foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

A Prefeitura de Caratinga também fez a transferência de pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o Centro de Assistência à Saúde (CASU) e o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (HNSA).

Anúncio

Segundo o município, a medida emergencial foi tomada devido à UPA estar localizada em ponto com risco de alagamento se houver enchente. Com o alerta da Defesa Civil sobre as chuvas em Minas Gerais, a ação visa evitar transtornos.
Foram transferidos pacientes em situação de observação, mas não foi divulgado o número de pessoas afetadas.

Geilson Dangelo