08:32

Mulher que tentou matar a sogra é condenada; Defesa recorre




Mulher que tentou matar a sogra asfixiada é julgada e condenada a mais de nove anos de prisão. O Crime foi em junho de 2017. O julgamento aconteceu na sala do Tribunal de Júri do Fórum Desembargador Alonso Starling, na sexta-feira, 08/11.

O trabalho se iniciou por volta de 9 horas da manhã e só finalizou depois das 21 horas, quando o Juiz de Direito, Dr. Marco Antônio Silva, fez o pronunciamento da sentença.

Anúncio

O conselho de jurados acatou as alegações do Ministério Público e considerou a acusada culpada de tentativa de homicídio duplamente qualificado.

A pena foi estipulada em 9 anos e 8 meses de reclusão.

Anúncio

DEFESA

Em nota, a defesa de Ana Paula esclareceu que, ao contrário da notícia que ela foi presa, no dia 12 de dezembro de 2017, por força de mandado de prisão mas, não informa que a prisão preventiva foi revogada pelo Juízo competente no dia 19 de dezembro de 2017. Ana é primária e portadora de excelentes antecedentes e reunia condições legais para responder ao processo em liberdade;

Anúncio

O advogado Dr. Glauco Maceo explica também que “o respeitável conselho de sentença, em votação dividida, por maioria acatou a tese do Ministério Público e da defesa, proferindo decisão condenatória por tentativa de homicídio privilegiado (tese da defesa) e qualificado (tese do MP), eis que entendeu, ter Ana cometido o ato em violenta emoção, logo após injusta provocação da vítima”

Dr. Glauco reforçou que a mulher já recorreu da decisão pois em momento algum tentou asfixiar sua sogra, ao contrário do que afirma o delegado referido na reportagem. “Seu gesto foi de desespero, de emoção, após anos de humilhação explodiu colhendo no lixo do ambiente que estava uma sacola e jogando-a na cabeça da vítima como uma forma de devolver a humilhação sofrida – essa a dinâmica sustentada pela defesa”.

Anúncio

O advogado ainda pontuou que foi um processo marcado pela ausência de provas e calcado em suposições e argumentos de autoridade proibidos pela legislação vigente.

“Para informação dos sádicos de plantão, que semeiam o ódio e a discórdia, Ana está muito bem, aliviada por ter atravessado essa fase, preparada para recomeçar sua vida ao lado de seus filhos e com otimismo e disposição para o segundo tempo da batalha”.

Anúncio

CRIME

Ana Paula foi presa pela Polícia Civil, no dia 12 de dezembro de 2017, por força de um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Manhuaçu. A mulher foi abordada em casa, no bairro Coqueiro, e informada da ordem judicial.

Anúncio

Segundo a Polícia Civil, durante as investigações “foram angariados elementos informativos que convergem no sentido de que a investigada teria tentado contra a vida de sua sogra”.

Ainda de acordo com o delegado, a nora estava na casa da vítima, pegou sacolas plásticas e teria tentado asfixiar a sogra.

Anúncio

Os advogados de Ana Paula poderão recorrer da sentença. Ela aguarda a decisão em liberdade sob condições.

Manhuacu.com/com informações da PC

Anúncio