outubro 2, 2019 7:44 am

SAAE fala sobre o impacto de lixo nas redes de esgoto




A situação do descarte irregular de materiais nas casas, indústrias e ruas, que vão parar na rede coletora de esgoto é agravante, e os serviços para desentupimento das redes crescem a cada mês.

O descarte irregular é uma das principais causas para entupimentos e problemas nas redes. Isso significa que qualquer papel, aparelho de barbear, preservativo, ou até um simples fio dental rejeitado indevidamente, seja em ralos ou em vasos sanitários, podem ser a “gota d’água” que faltava para a obstrução de uma tubulação.

A rede coletora é projetada para receber somente 1% de material sólido – considerando o esgoto dos vasos sanitários. Com isso, os problemas são constantes. O SAAE, por exemplo, registra uma média de 62 DESENTUPIMENTOS nas redes e ligações de esgoto, além de reparos nas redes e ligações.

PROBLEMAS CAUSADOS PELO LIXO NO ESGOTO

Segundo o diretor do SAAE, Luiz Carlos de Carvalho, o entupimento da rede de esgoto gera inúmeros problemas, que vão desde o extravasamento, com o retorno do esgoto para as residências, até a ruptura das tubulações, o que representa um prejuízo e tanto para o correto funcionamento do sistema de saneamento da sua cidade. “Mesmo quando não há a intenção de despejar lixo no esgoto, a desinformação e a falta de atenção em certas atividades corriqueiras podem causar transtornos para todos”, comenta Luiz.

MATERIAIS DESCARTADOS

Só para citar alguns exemplos, o óleo que escorre pela pia da cozinha enquanto você lava louça e os fios de cabelo que se acumulam no ralo do banheiro após o banho são dois dos principais vilões das tubulações que formam as redes de coleta de esgoto. Você pode fazer a sua parte para evitar todos esses problemas.

Entre outros materiais que também são comuns de serem encontrados nas tubulações estão restos de construção civil (pedras, resto de cimento, madeira, plástico, papelão, sacos) e descartes de banheiro, como papel higiênico, fio dental, absorventes, cabelo, cotonetes, tecidos e sacos plásticos. Segundo o Encanador do SAAE, Joanas Portilho, que trabalha há 22 anos com saneamento, situações inimagináveis já se passaram em relação ao serviço de desentupimento. “Já encontrei dois fetos em redes de esgoto durante meu tempo de serviço. Situação delicada, porém real. Mas, entre os objetos mais comuns achados, estão os itens de higiene pessoal.” Joanas também fala sobre a importância do descarte correto.

“Descartando o lixo corretamente, além das pessoas não prejudicarem o funcionamento das redes, elas contribuem para a segurança do funcionário que presta o serviço.”

EDUCAÇÃO AINDA É MELHOR SOLUÇÃO

Não descarte o óleo de cozinha na pia ou no vaso sanitário.

Nada causa mais estrago a uma rede de esgoto do que a presença de gordura.

Depois que esfria, o óleo que era líquido vira um bloco sólido capaz de se fixar nos canos. Com o passar do tempo, o acúmulo de gordura só cresce, o que vai reduzindo o espaço para a passagem do esgoto até provocar a completa obstrução do encanamento.

Você pode adotar iniciativas que previnem o problema. A primeira delas é a instalação e manutenção da caixa de gordura na tubulação que recebe a água da sua pia de cozinha. A caixa é uma pequena estrutura que retém a gordura e outros dejetos sólidos ao mesmo tempo em que abre passagem para os líquidos que serão lançados na rede de coleta.

Mas fique ligado. Só instalar a caixa de gordura não é suficiente. É fundamental realizar a manutenção do equipamento, fazendo uma limpeza a cada seis meses, para que ele continue com um bom funcionamento.

O SAAE atualmente investe em materiais para divulgação para a conscientização e para explicar à população a importância de não se jogar lixo nas redes. A educação dos usuários é a maneira mais eficaz de evitar o problema.

Assessoria de Imprensa- SAAE Manhuaçu