setembro 21, 2019 9:28 am

Simulação de acidente de trânsito no Coqueiro chama a atenção da população




Dentro da programação da Semana Nacional do Trânsito, aconteceu na noite desta sexta-feira, 20/09, na Avenida Getúlio Vargas (Coqueiro), a simulação de um acidente de trânsito, envolvendo um veículo e uma moto.

>>VEJA AS FOTOS ABAIXO DESTA REPORTAGEM

A mobilização atingiu seu objetivo e chamou a atenção dos moradores, estudantes e motoristas que passavam pelo local. O trabalhou contou com a participação das Polícias Militar, Rodoviária Estadual, Corpo de Bombeiros, AMMAR (Associação de Motociclistas de Manhuaçu e Região), Perícia Técnica da Polícia Civil e serviço funerário.

Os Bombeiros realizaram o resgate das vítimas e condução ao serviço de saúde e ainda utilizaram o aparelho desencarcerador hidráulico para retirar a vítima que ficou presa às ferragens.

A “cena” chocou algumas pessoas, ao verem o piloto da moto com fratura exposta, outro deitado ao solo e o motorista preso às ferragens. “A chegada dos carros com sirenes ligadas, maquiagem de feridas e outros traumas e a atuação dos personagens, incluindo uma suposta vítima fatal foi perfeito”, disse uma moradora do local.

Ao final, Tenente Thiago disse sobre a importância da ação desenvolvida, com a participação de vários órgãos, voluntários e imprensa, demonstrando o risco iminente que o veículo representa, bem como os cuidados que os condutores devem ter ao transitarem nas rodovias. “Toda essa demonstração simulada traduz a realidade no trânsito. Precisamos ter consciência de que o trânsito mata. Por isso, estamos envolvidos nessa ação da Semana Nacional do Trânsito, para evidenciar a importância da prevenção”.

O presidente da Associação de Motociclistas de Manhuaçu e Região (AMMAR), André Amaral chamou a atenção para casos que ocorrem na nossa região, sobretudo acidentes envolvendo jovens. “Foi impactante e isso chama a atenção, para as pessoas não descuidarem quando estiverem dirigindo ou pilotando pelas rodovias. Foi interessante ter uma vítima como se fosse real e, ainda poder ver como é feito o atendimento”, disse André Amaral.

Eduardo Satil / Tribuna do Leste