setembro 5, 2019 7:54 am

Indivíduos vendem droga fiado, cobram e acabam presos por extorsão




Nesta quarta-feira, 04/08, a Polícia Civil de Mutum prendeu um homem de 35 anos que extorquiu dinheiro de trabalhadores de uma empreiteira por conta de uma dívida de drogas vendidas no fiado. O outro envolvido, de 33 anos, já está preso e agora responderá também pela extorsão.

A PCMG através da 35ª DPC de Mutum, cumpriu na manhã desta quarta-feira, 04/09, Mandado de Prisão Preventiva expedido em desfavor de um homem de 35 anos, e o comparsa de 33 anos, que já se encontrava preso, mas que também responderá por este.

A história começou há cerca de 40 dias. Trabalhadores de uma empresa de construção de torres para ampliação de rede de distribuição de energia elétrica se instalaram na cidade de Mutum e alguns se envolveram com os dois elementos.

Após uns dias, esses trabalhadores fizeram contatos com os dois traficantes e compraram a droga com prazo para pagar depois (o famoso fiado). Na data combinada, não pagaram a dívida e adquiriram outra quantidade de droga. Só que desta vez, os traficantes levaram o telefone celular de um dos operários como garantia da conta. Aumentaram a dívida e o prazo para pagamento.

Sem receber, os traficantes foram até o refeitório da empresa na região central da cidade e ameaçaram o usuário na presença dos demais funcionários, exigindo imediatamente o pagamento da dívida, que inicialmente era de R$ 60,00 referente a três pedras de crack, mas exigiam uma quantia bem superior, em torno de R$ 500,00.

Depois de muitas ameaças, falaram que iriam sequestrá-lo e matá-lo para servir de exemplo aos demais usuários. Por medo, outros funcionários negociaram com eles o pagamento da dívida para o dia seguinte, em virtude de não terem tal montante naquele momento, mas os traficantes exigiram para receber no outro dia que fossem pagos R$ 600,00.

Na data combinada, o pagamento foi efetivado aos traficantes, porém o celular da vítima não foi devolvido. Depois disso tudo, o encarregado acionou a polícia, que recuperou o aparelho.

A Polícia Civil representou na Justiça pela prisão preventiva dos traficantes. Um deles foi localizado e preso nesta quarta. O outro foi preso dias atrás devido a outro crime e agora também responderá pelo crime de extorsão.

Manhuacu.com/com informações da PC