agosto 17, 2019 2:24 pm

Casal é preso em Matipó por vender fertilizantes falsos




Uma mulher de 24 anos e um homem, de 26, foram presos em Matipó, na quarta-feira, 14/08, por estelionato. O casal agia na região vendendo fertilizantes falsificados a fazendeiros.

No momento da abordagem e prisão, o homem tentava descontar um cheque, assinado por um idoso de 79 anos que vive na cidade de Abre Campo, pela compra do produto agrícola. O cheque ainda havia sido adulterado do valor de R$ 200 para R$ 3.200.

Segundo o delegado Felipe de Ornelas Caldas, da Polícia Civil de Matipó, os suspeitos se passavam por revendedores autorizados. “Nós já estávamos investigando a dupla há algum tempo. Ligando para a empresa que eles diziam trabalhar, descobrimos que isso não era verdade. Eles ainda repassavam os produtos (falsificados) por um valor mais alto do que o original”, conta o delegado.

APREENSÃO

Com o homem, foi apreendido R$ 35 mil em espécie. Na casa onde a dupla vivia, em Abre Campo, foram localizados 21 cheques, além de celular, maquininha de cartão de crédito, notas fiscais “frias” e produtos usados para a fabricação do conteúdo revendido como autêntico, como galões de adubo líquido e rótulos de produtos.

Também foram recolhidos cartões de visita, crachás de identificação e até roupas com os dizeres “técnico em agropecuária”. Ainda foi apreendido um veículo S10 usado pelo casal.

VÍTIMAS

A Polícia Civil de Minas Gerais estima que a dupla fez ao menos 30 vítimas na região da Zona da Mata mineira no intervalo de um mês. “Eles sempre mudam de lugar de atuação, vão rodando, já tinham agido no Rio de Janeiro e no Espírito Santo”, conta o delegado.

Nesses Estados, os prejuízos causados para a firma detentora da marca que eles diziam vender e para os proprietários rurais vítimas do estelionato passa de R$ 1 milhão, segundo estimativa da empresa à polícia.

O homem detido será encaminhado para o Presídio de Abre Campo, e a mulher para o Presídio Feminino de Rio Piracicaba.

Manhuacu.com/com informações da PM