agosto 1, 2019 3:52 pm

Feto é encontrado dentro de vaso no banheiro da UPA de Manhuaçu: Casal é preso pela PM




Uma jovem de 24 anos provocou o aborto utilizando medicamentos nesta quinta-feira, 01/08, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manhuaçu. Policiais militares localizaram a mulher e também o companheiro, acusado de comprar o remédio abortivo.

A ocorrência da Polícia Militar começou às 7 horas quando um paciente foi ao banheiro da UPA. Encontrou um feto do sexo masculino, entre 6 a 7 meses de gestação, 35cm, 1.226 gramas.

A partir da constatação, equipe da Polícia Militar iniciou o levantamento de quem seria a mulher. A médica de plantão confirmou o atendimento de uma jovem de 24 anos, durante a madrugada, queixando-se de dores abdominais. A mulher negou que estivesse grávida. Após medicação, ela foi embora da UPA sem alta médica.

A mulher foi localizada na casa dos pais. No local, havia manchas de sangue pela escada de acesso. Já na residência dela em Realeza foram encontradas cartelas vazias de medicamento abortivo.

Somente depois disso, a autora admitiu o que tinha feito. Utilizou oito comprimidos do abortivo. Durante a madrugada, passou mal e pediu a mãe para leva-la para a UPA. A mulher disse que os pais não sabiam da gestação e muito menos do aborto.

Ela contou aos policiais que quando chegou à UPA, após fazer a ficha de atendimento, foi até o banheiro, onde abortou o feto no vaso sanitário.

A mulher disse que estava se relacionando com um homem de Matipó, de 29 anos, há seis meses. Ela disse que ao conta-lo da gravidez, o companheiro disse que não queria mais filhos e forneceu os comprimidos.

Os policiais foram até Matipó e localizaram o suspeito. Ele negou conhecimento dos fatos e ter fornecido o medicamento, mas foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil.

A jovem foi encaminhada novamente para o serviço de saúde e ficou internada sob escolta policial. Depois, deverá ser apresentada na Polícia Civil.

Manhuacu.com/com informações da PM / Tribuna do Leste