julho 6, 2019 9:28 am

Após cassação do prefeito, vice toma posse em Reduto




Sob aplauso de correligionários e eleitores, o vice-prefeito de Reduto, Rubens Torquato de Souza (Bim do Pitácio) foi recebido na Câmara pelos vereadores, para assinatura do termo de posse. A cerimônia aconteceu na noite desta sexta-feira, 05, em sessão solene, presidida pelo vereador/presidente, Ailton Robadel de Souza (Piu da Saúde). O prefeito fez o juramento para governar, conforme rege as leis contidas na Constituição Federal. Ele ficará no cargo até dezembro de 2020.

A decisão de afastamento do então prefeito, José Carlos Lopes, foi da Justiça da Comarca de Manhuaçu determinando a posse do vice-prefeito de Reduto, Rubens Torquato, no cargo de prefeito. Por determinação do Juiz da 1ª Vara Cível, Dr. Walteir José da Silva, teve fundamentação no fato do atual prefeito José Carlos Lopes ter sido condenado à perda dos direitos políticos por cinco anos.

A decisão da Justiça condenou o prefeito à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos e multa no valor de 10 vezes o salário do cargo de prefeito de 1998 atualizado. Como a decisão transitou em julgado, José Carlos Lopes não pode exercer a função de chefe do Executivo.

Cita também que, no final de maio, o Ministério Público propôs ação de cumprimento de sentença contra o prefeito José Carlos Lopes, em razão de sentença condenatória em ato de improbidade administrativa.

Na decisão desta quinta-feira, 04/7, o juiz Dr. Walteir José da Silva destacou que, “o Tribunal de Justiça já decidiu que o pleno gozo dos direitos políticos é condição indispensável para que o agente político possa exercer cargos políticos. Se o agente em pleno mandato tem decretada a suspensão dos direitos políticos, perde a condição de continuar exercendo o seu mandato. Este é interrompido. O mandato é cassado e assume o vice-prefeito”.

“Bim do Pitácio” assume com responsabilidade

Durante a posse, alguns vereadores usaram a Tribuna da Câmara para cumprimentar o prefeito ora empossado. Salientaram que há a necessidade de colocar o município nos trilhos, atendendo, assim, a vontade do povo redutense. A manifestação foi de apoio do Legislativo, para que faça um governo com transparência.

Em entrevista à reportagem “Tribuna do Leste”, o prefeito Rubens Torquato (Bim do Pitácio), disse que realizará uma administração séria, voltada para fazer o melhor para a população, mesmo sabendo que País, Estado e municípios passam por uma recessão. Assinala que as dificuldades vão surgir, mas, buscará o apoio necessário para administrar dentro dos princípios éticos, que devem nortear o trabalho de um administrador.

Ao ser perguntado sobre a CPI instalada pela Câmara, o prefeito disse que colaborará com os trabalhos, entendendo que a administração não deve fazer nada errado. “A população precisa saber o que acontece no município e aquele que errou que responda pelos seus erros. Já conversei com os vereadores, quero fazer uma administração transparente, pois, o povo depositou em mim confiança e assim vou responder à altura”, destacou “Bim do Pitácio”.

O presidente da Câmara de Reduto, Ailton Robadel (Piu da Saúde) disse que o momento para o município é algo novo. Ao ser comunicado sobre a decisão da Justiça ficou surpreso, mas tomou as medidas necessárias. Ao falar dos trabalhos da CPI, afirmou que haverá continuidade para que o povo redutense possa saber da verdade. Na próxima segunda-feira, pessoas serão ouvidas pela Comissão Processante. “Quando abre uma CPI algumas pessoas não ficam satisfeitas, porém, minha relação com o Executivo continuará sendo harmoniosa, como sempre foi. Ao novo prefeito, daremos o apoio que for preciso para desempenhar suas funções à frente do Poder Executivo”, pondera o vereador Ailton Robadel (Piu da Saúde).

Eduardo Satil – Tribuna do Leste