junho 29, 2019 9:11 am

Hospital César Leite promoveu ações do Junho Vermelho




O Hospital César Leite promoveu a campanha Junho Vermelho, que desperta a importância da doação de sangue. A inciativa foi incentivada também devido à queda no número de doações neste período do ano.

Em junho, há três anos, foi eleito o vermelho, para lembrar a população da importância da doação de sangue.A escolha não foi por acaso, já que em 14 de junho celebra-se o Dia Mundial do Doador de Sangue – data estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2004.

Neste período do ano, o país experimenta a queda das temperaturas e, em seguida, as férias, que provocam uma baixa de comparecimento de doadores: os estoques de sangue caem, em média, 30%.

Apoiada nesta iniciativa, o Hospital César Leite promoveu ações de conscientização com cartazes e balões na cor vermelha em diversas áreas para chamar atenção de colaboradores, servidores e visitantes para o Junho Vermelho.
A iniciativa teve apoio do Núcleo Regional do Hemominas em Manhuaçu com orientação no espaço do pátio do HCL.

DOAÇÃO DE SANGUE

Em Minas Gerais, a Fundação Hemominas é responsável por 95% da demanda hemoterápica (transfusão de sangue e outros procedimentos que necessitam do sangue ou de algum componente). A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que para atender a demanda de sangue no mundo são necessários que de 3% a 5% da população doem sangue regularmente. No Brasil, apenas 1,8% da população faz doações; em Minas 2% dos mineiros doam sangue com frequência, índice ainda abaixo do recomendado pela OMS.

– Para doar sangue, o candidato deverá estar alimentado. Se for doar pela manhã, uma refeição sem gorduras. Após almoço ou jantar, deve-se aguardar três horas.

– O candidato à doação deve comparecer em condições plenas de saúde. Se estiver apresentando qualquer sintoma, mesmo que leve, deverá aguardar a melhora.

– Frequência cardíaca e pulso devem estar regulares e serem analisados pelo médico. A pressão arterial é aferida no momento da doação, assim como a temperatura, que não poderá exceder 37°C

– Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e com mais de 50 quilos. Idosos somente poderão doar caso já tenham realizado uma doação antes dos 60 anos e devem respeitar o intervalo de seis meses entre elas.

– O candidato deve ter dormido, pelo menos, quatro horas, sentindo-se descansado no momento da doação.

Assessoria de Comunicação