março 11, 2019 7:17 am

Jane Cherubim fala sobre agressão e agradece orações




Ainda hospitalizada após ser espancada e torturada pelo namorado, Jane Cherubim gravou um vídeo nesta sexta-feira (8) demonstrando toda a fé mesmo após ter sido vítima de tamanha violência.

Com hematomas por todo o corpo e a face ainda bastante inchada, a vendedora agradece pelas orações de todos que torcem pela recuperação dela. “Louvo a Deus por cada oração. Por todo esforço e orações de vocês é que estou aqui de pé, de olho aberto. Agradeço muito, agradeço a minha família também”.

RECADO PARA AS MULHERES

Jane Cherubim também deixou uma mensagem para mulheres ficarem atentas ao comportamento dos parceiros. “Só deixo uma dica: não acreditem, mulheres, em homem que traz flores todos os dias porque no final tudo cansa. Tem que ser real e a realidade foi fora. Era tudo flores e acabou nisso”, finalizou.

PRAZO PARA JONAS MUDAR

A vendedora teria revelado à família que começou a desconfiar do comportamento de Jonas Amaral, há alguns meses, e que ele começava a se mostrar muito possessivo. Há dois meses, Jane deu um prazo para que ele mudasse. Jonas não mudou e cometeu o crime que chocou todo o país, na última segunda-feira (4). Ele segue foragido da Justiça.

EQUIPE MÉDICA COMEMORA RECUPERAÇÃO

A família da vendedora Jane Cherubimcomemora a melhora do estado de saúde da vítima. O corpo clínico está surpreso com a evolução no quadro da paciente. “Hoje chorei ao vê-la. Uma mistura de emoções. De felicidade em vê-la melhorando, mas quando fecho os olhos vem a imagem dela no asfalto e ainda estamos sem resposta. Esperamos por Justiça, pela condenação, que pague pelo erro que fez”, disse Salvador.

Ao lado de uma força-tarefa de apoio da família, Jane segue internada sem previsão de alta médica. O médico e representante administrativo do hospital, José Anchieta de Oliveira, contou que conversou com Jane na manhã desta sexta-feira (8), mas ela prefere não expor detalhes de seu tratamento.

“Hoje, o quadro dela ainda é assustador, mas está 70% melhor do que quando deu entrada. Menos inchada, ela já fala e se alimenta, está recebendo atendimento multidisciplinar. Eu, particularmente, tenho quatro filhas e fiquei muito abalado”, afirma.

O enfermeiro-chefe, Anazir Junior Soares Portilho, estava no plantão no dia em que Jane chegou à unidade, encaminhada pelo Samu. “Ela está muito abalada psicologicamente. Mas a melhora física foi grande. Agora, toma antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios. É uma satisfação ver como está agora”.

LEMBRANÇAS

Com a evolução no estado de saúde, o irmão Salvador afirma que Jane relembra fatos da cena do crime que serão repassados à polícia. “Ela se recorda de tudo, detalhes que antes sussurrou. Foi uma barbárie. Ele já tinha decisão tomada quando saiu com ela de carro. À medida que ele ia ganhando velocidade, falou que agora ele ia tirar aquela foto com ela. Quando chegou ao local, começou a agredir. Que até um ponto aguentou, mas depois desmaiou”, revelou o irmão.

Na quinta-feira (7), a vendedora se levantou da cama e se viu pela primeira vez no espelho. “Minha mãe estava com ela neste momento, e perguntou: ‘Mãe, o que fizeram comigo?’, e chorou muito. Foi um momento muito triste”, disse.

CIDADE EM CHOQUE

Ao lado da cidade mineira de Carangola, a pacata Espera Feliz, que tem pouco mais de 24 mil habitantes, está chocada com o crime sofrido pela vendedora Jane. A violência aconteceu na madrugada. Jane ficou desacordada e ainda foi arrastada até o meio da pista, uma distância de aproximadamente 35 metros. Os irmãos de Jane se reuniram para localizá-la e após duas horas a encontraram.

As rodas de conversas da cidade rodeiam sobre a violência cometida por Jonas Amaral.

Os moradores querem justiça. “Horrível isso. Tem que pegar ele logo e que ele pague por isso. Moro aqui há três anos na cidade e não se fala em outra coisa”, afirma o eletricista Cláudio Antônio Gomes.

Difícil acreditar na história cruel com pessoas próximas. A manicure Claudiana da Silva Barcelos diz que conhece o agressor há anos. “Conheço ele desde quando foi casado. Fiquei bem triste com essa história. Um dia aparece a moça espancada no Rio e agora um caso parecido aqui. É revoltante”, comentou.

CARRO EM RIBANCEIRA

Jane também recordou mais detalhes do crime, mas, segundo o irmão dela, Salvador Cherobin, as informações serão repassadas apenas para a polícia. Um dos detalhes é de que Jonas do Amaral ameaçava a todo instante jogar o carro em uma ribanceira, e que depois disso ele passou a agredir Jane.

Ainda não há previsão de alta médica para a vendedora. Ela segue em tratamento com antibióticos e medicação para dor, já conseguiu abrir os olhos e conversa, conforme informou o representante administrativo da Casa de Caridade de Carangola.

Uma força-tarefa com policiais mineiros e capixabas foi organizada para localizar Jonas Amaral, de 34 anos. Ele é apontado como o autor das agressões que desfiguraram o rosto da vendedora Jane Cherubim, de 36 anos.

Fotos do acusado, com uma cópia do mandado de prisão expedido na noite da última terça-feira, estão sendo distribuídos para diversas equipes que atuam nas buscas. Uma dessas equipes esteve em Pedra Menina para checar uma denúncia, mas não obteve sucesso na prisão.

Gazeta Online