fevereiro 7, 2019 7:52 am

Bombeiros Militares de Manhuaçu participam de buscas em Brumadinho




Três militares da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Manhuaçu viajam nesta quinta-feira, 07/02, para Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Eles passam a integrar as equipes que realizam buscas no local chamado Córrego do Feijão, onde ocorreu no dia 25/01, o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale, que atingiu setores administrativo e de mineração da empresa, além de moradores de uma comunidade próxima.

O último balanço, divulgado nesta quarta-feira pelo Corpo de Bombeiros, 06/02, dos trabalhos que vem sendo realizados desde o dia da tragédia há quase duas semanas, aponta um total de 150 corpos resgatados. Do total, 134 foram identificados. Outras 182 pessoas ainda estão desaparecidas e as buscas continuam

Da Companhia do Corpo de Bombeiros Militar de Manhuaçu, segundo o comandante da corporação, Tenente Flávio Mota, passam a compor a equipe para continuidade das buscas no local da tragédia em Brumadinho, o Sargento Dias, Sargento Gilberto e Sargento Maiquel. A previsão é que os militares fiquem no local até o dia 14 de fevereiro reforçando as buscas.

A tragédia registrada como rompimento de uma barragem de rejeitos da empresa Vale em Brumadinho, vem mobilizando homens do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e de outros estados na busca pelos desaparecidos na lama que se espalhou por toda a região.

Além dos militares de Manhuaçu, outros seis do 11º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Ipatinga, embarcam para a área da catástrofe ambiental da mineração. Os nove militares foram escalados para dar apoio aos demais profissionais que estão na operação de resgate às vítimas. Três deles embarcam no dia 14/02 para retorno dia 22.

Os militares escalados passaram por treinamentos físicos pesados e apoio psicológico e de saúde para trabalharem em situações de desastre, informa a assessoria do 11° BBM. A preparação incluiu medicamentos de profilaxia e exames gerais para checagem da saúde, na saída e no retorno. “Há militares nas guarnições que possuem o curso de Busca e Resgate em Estrutura Colapsada. Esse curso habilita o militar com conhecimento técnico e tático para o desempenho de missões de busca e resgate de vítimas envolvendo estruturas colapsadas e Curso de Emergências e Salvamentos em Soterramentos, Enchentes e Inundações.

Esse curso habilita o militar com conhecimento técnico e tático para o desempenho de missões de busca e resgate de vítimas envolvendo os mais diversos ambientes de desastres, com terra e água, como é o caso de Brumadinho”, detalha a assessoria.

Informações Júlio Oliveira