janeiro 21, 2019 7:51 am

Caminhoneiro morre em acidente na curva da saibreira




O caminhoneiro Thiago da Conceição Vieira Ribeiro, 26 anos morreu em mais um acidente no km 63 da BR 262, no local conhecido como curva da saibreira. Outras duas pessoas ficaram feridas.

>>Veja as fotos abaixo na página

Thiago conduzia um caminhão Mercedes Benz 1620, sentido Manhuaçu Santa Margarida, quando perdeu o controle da direção e bateu de frente com uma carreta bi trem, que seguia sentido contrário. “Fomos acionados via 193 e ao chegarmos no local encontramos duas vítimas feridas e o condutor do caminhão, preso às ferragens, sem sinais vitais, já o passageiro estava caído na pista, com uma fratura exposta no fêmur e escoriações. O motorista da carreta estava com um corte no ombro e escoriações. Os dois foram imobilizados e socorridos à Upa de Manhuaçu”, disse Sargento Maiquel, do Corpo de Bombeiros de Manhuaçu.

Os Policiais Rodoviários Federais tiveram muito trabalho no local do acidente, além realizar as manobras necessárias para que o trânsito de veículos fluísse no local, na forma de “Pare e Siga”, ainda tiveram que orientar motorista que insistiam em dirigir e usar o celular para filmar ou tiras fotos. “Mais uma vez registramos um fato lamentável nas rodovias da região, infelizmente uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas. Este local vem sendo palco de constantes acidentes, principalmente por se tratar de uma curva muito acentuada no final de um trecho de declive, qualquer abuso na velocidade pode resultar numa fatalidade”, disse o Policial Rodoviário Federal Edson Rhodes.

Informações não confirmadas, davam conta de que o motorista do caminhão havia pegado um desvio e ia passar por Santa Margarida para fugir da fiscalização em Realeza. “Foi o que as pessoas nos falaram, mas podemos confirmar se o motivo realmente foi esse ou ele errou o trajeto pois, o destino dele era o estado do Rio de Janeiro”, comenta o PRF.

Enquanto os Bombeiros e os Policiais Rodoviários Federais trabalhavam no local do acidente para a retirado do corpo de Thiago, que estava preso em meio as ferragens da cabine do caminhão, dezenas de pessoas eufóricos levavam o que sobrou da carga de refrigerantes e cerveja. “Lamentável que ainda presenciamos cenas tristes como estas, uma falta de respeito com o ser humano e até mesmo com a autoridade policial ali presente. Eram dezenas de pessoas trocando empurrões para pegar latinhas de refrigerantes, conforme foi registrado em e fotos e vídeos, até mulheres com crianças ao colo e ficamos sem ação, devido ao grande número de pessoas aglomeradas no local”, ressalta.

As pessoas saiam carregando sacos, caixas cheias de latas de refrigerante que eram colocados em porta malas de veículos ou juntavam aos montes para buscar posteriormente.

Foram mais de quatro horas de trabalho para liberar totalmente a pista. Após a retirada dos veículos, os Militares do Corpo de Bombeiros espalharam serragem na pista devido à grande quantidade de óleo que vazou em decorrência do acidente.

Tribuna do Leste