setembro 24, 2018 7:44 am

Vigilância Ambiental inicia distribuição da semente de Crotalária




As equipes de agentes da Vigilância Ambiental estão realizando visitas periódicas nas residências de cada bairro, para averiguar quintais, vasilhas com água e orientar os moradores quanto a importância do monitoramento, a fim de evitar que criadouros do mosquito Aedes aegypti se instale nos imóveis.
 
Ao mesmo tempo, os agentes estão fazendo a distribuição de sementes da planta que atrai libélulas, que tem sido uma ferramenta contra o mosquito da Dengue. A Crotalária está sendo utilizada em várias regiões afetadas pelo Aedes aegypti e, de acordo com levantamentos a planta atrai a libélula, um predador natural do Aedes. Devido a essa qualidade, a distribuição começou a ser feita para as famílias visitadas e orientadas, ao plantio que vem sendo feito pelos próprios agentes em logradouros públicos. Outra preocupação dos agentes de Endemias e do setor é a proteção à planta, que na verdade, é uma flor de coloração amarela. Para quem não conhece ainda a Crotalária e sua eficácia, poderá até destruí-la.
 
Torna-se fundamental que cada morador, tenha conhecimento e ajude a preservar as plantas, que estarão aparecendo por todos os lados e, poderá ser a aliada no combate ao mosquito Aedes.
 
Ação da planta no combate ao mosquito
 
A epidemia de dengue e o avanço do zika vírus, doenças causadas pelo Aedes aegypti, que também transmite a chikungunya, tem levado preocupação aos órgãos públicos e a população, a buscarem medidas alternativas de combate ao mosquito.
 
No ano passado, o vereador Cleber da Matinha apresentou o projeto na Câmara, para que o município adotasse a medida e fizesse a distribuição da semente da Crotalária junto aos moradores. O projeto foi discutido junto à Secretária Municipal de Saúde, Dra. Karina Gama dos Santos Sales para fornecer sementes da leguminosa à população. Agora, começa a ser colocado em prática.
 
Segundo a equipe da Vigilância Ambiental, além das residências e logradouros, as sementes da planta também serão plantadas à margem do rio Manhuaçu. Porém, o trabalho será realizado somente após a equipe do SAMAL realizar toda a limpeza do leito e margem do rio.
 
Assessoria de Comunicação SMS