julho 16, 2018 8:55 am

Homem é acusado de atear fogo no corpo da companheira




Uma mulher de 37 anos foi socorrida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manhuaçu com queimaduras graves pelo corpo. O companheiro dela é acusado de jogar querosene e atear fogo.
 
A Polícia Militar de Santana do Manhuaçu foi acionada para atender uma ocorrência de incêndio numa residência no bairro Nossa Senhora Aparecida. Chegando ao local, a equipe se deparou com o homem de 57 anos sentado na porta da residência. Ele disse aos policiais que, após se desentender com sua companheira, a mulher ateou fogo na casa e se feriu durante o ato.
 
Os policiais perceberam um forte odor de querosene e notaram uma cama e um colchão queimados. Em conversa com vizinhos e testemunhas, estes informaram que ouviram os gritos da mulher e, ao saírem, viram o seu corpo em chamas. Eles jogaram água para ajuda-la. Alguns populares, que não quiseram se identificar, acusaram o companheiro dela de ter ateado fogo na casa com o intuito de matar a mulher.
 
Vizinhos disseram ainda que ele havia colocado fogo na casa antes, com a mulher dentro, só que as chamas não se alastraram.
 
O suspeito foi conduzido à delegacia de Polícia Civil para esclarecimentos.
 
A mulher de 37 anos foi socorrida ao posto de saúde de Santana de Manhuaçu e, devido à gravidade de seus ferimentos, foi transferida para a UPA de Manhuaçu por uma unidade do Corpo de Bombeiros.
 
Tribuna do Leste