junho 21, 2018 7:48 am

Projeto alerta para adoção responsável de animais




“Ter um animal é bom, mas é preciso ser responsável por ele”. A afirmativa tem fundamento ao considerar o princípio legal de que o animal precisa de atenção, cuidado e por ele a responsabilidade.
A posse responsável de animais deve ser levada em consideração em todos os aspectos, já que pode diminuir sobremaneira as chances de abandono e promover o bem-estar estar dos animaizinhos.
 
Assim sendo, o município de Manhuaçu e a Secretaria Municipal de Saúde não têm medido esforços, para que as ações da Vigilância Ambiental tenham alcances capazes de alavancar as ações, que visem o bem-estar da população.
 
“O compromisso da Secretaria Municipal de Saúde é sempre estabelecer uma melhor qualidade de vida aos munícipes, com carinho, amor, determinação e compromisso. É assim que exercemos a saúde pública em nosso município“, disse a secretária de saúde, Karina Gama dos Santos Sales.
 
Uma equipe do setor da Vigilância Ambiental montou uma peça teatral intitulada “posse responsável de animal” e, desde o início da semana passada está percorrendo as escolas municipais situadas na sede do município, para conscientizar os alunos sobre a importância de respeitar e dar carinho aos animais.
 
O projeto tem o objetivo de provocar a intuição e conscientizar, sobretudo, os alunos em relação a esse tema para criar uma concepção para quem deseja acrescentar um amiguinho à família.  A peça faz parte do Termo de Ajustamento para realizar a campanha de orientação de como cuidar do animal de estimação, tanto para passeios como para dar carinho e atenção em casa.
 
As informações contidas na peça teatral são extremamente relevantes, em relação ao tipo de animal que deseja e quais suas principais necessidades, bem como os cuidados com água, comida e espaço.
 
Emilce Estanislau explica a equipe de Endemias, sob a coordenação da veterinária do setor, Laís Mol adaptou a história, para que a mensagem pudesse chegar às crianças na faixa etária de 5 a 10 anos, que conseguem assimilar como o animal deve ser protegido.
 
De forma bastante lúdica, a história mostra um cachorro bem velho, que acabou abandonado pelo dono e passou a morar na rua. De repente encontra uma gatinha e, conta a história de abandono. Sensibilizada com a situação, leva o cão para casa e força para que seu dono o adote também. No fim da história, o cão é adotado e passa ser bem cuidado.
 
A equipe já fez apresentações nas Escolas Municipais Professora Iolanda Lopes Mol, Ponte da Aldeia e Petrina. “A recepção calorosa dos alunos é algo inexplicável. Eles envolvem na história, interpretam com a gente e são capazes de serem multiplicadores da ideia”, conta um dos integrantes do grupo, José Felício.
 
“Ao final, a veterinária aborda de maneira mais séria a situação e, a responsabilidade que a pessoa precisa ter para possuir um animal, sobretudo aceitar as consequências que seus atos provocam”, destaca Emilce Estanislau.
 
Assessoria de Comunicação Social – Prefeitura de Manhuaçu



no adverts for now
no adverts for now