maio 16, 2018 7:30 am

Engenheiro Civil especialista em estruturas analisa queda de casa em Manhumirim




O Engenheiro Civil especializado em estruturas e professor de Manhuaçu, Pedro Otávio, esteve no local onde a casa de dois andares caiu em Manhumirim, no último domingo, 13/05, analisou o motivo da implosão e explicou o que pode ter provocado a queda.
 
 
“Ouve nesta edificação uma remoção de dois pilares onde seria a parte subterrânea que ficariam os carros, levando este ao principal ponto. Quando se retira qualquer peça estrutural, sendo esta, pilares, vigas ou até mesmo paredes, deve-se sem cogitar, procurar um engenheiro, especialista em estruturas, para que este refaça o cálculo e garanta assim, a estabilidade das cargas. No caso que estamos observando, pode-se perceber que pelas trincas a parte esquerda onde provavelmente tenham sido retirados os pilares, ela abala sua base e leva a casa toda pro térreo”, explicou o engenheiro.
 
Pedro Otávio também comentou sobre a estrutura da casa. “Podemos observar que no caso referido, a construção, tem mais de 30 anos, levando a um ponto importante já desde então que é o tempo de vida do concreto e da ferragem. Interessante ressaltar que o conceito de estrutura se encontra dividido em basicamente dois, concreto e ferro, cada qual com sua suma importância, onde o ferro basicamente durante muito tempo, não exerce sua função, sendo este usada para casos extremos como este, manter a construção “em pé” evitando desmoronar imediatamente após um recalque, como foi o caso em estudo”, salientou o engenheiro e professor. 
 
Estudo prévio
 
Ainda segundo Pedro Otávio, o sistema estrutural de qualquer edificação, independente do tamanho ou complexidade, precisa obrigatoriamente de um estudo prévio de todo o redirecionamento das cargas que serão necessitadas pelo sistema em um todo, começando pelo estudo do solo onde esta será depositada para fim de suportar toda carga da construção. 
 
“Imaginemos que a estrutura seja como uma trilha de trem, onde a carga do último andar tem que caminhar e passar por todos os andares e descarregar onde nós engenheiros chamamos de “sapatas”, esta levará para o solo onde será descarregado. Nesse percurso, quando está carga não encontra passagem, ela causa uma ruptura, onde vemos como muitos exemplos as trincas, que para determinada direção ou posicionamento destas tem como observar qual o motivo e onde está vindo o primário disto”, analisou.
 
Pedro também fez algumas orientações. “O estudo das cargas é muito importante para se evitar qualquer tipo de problema como este, retirar um pilar ou viga, ou até mesmo coisas que se acham simples como retirar uma parede pode danificar uma estrutura em um todo ou até mesmo levar a casos extremos como o em estudo ai, onde por questão de “sorte” não levou ninguém a morte. É preciso se ter consciência, apenas”, concluiu.
 
Geilson Dangelo



no adverts for now
no adverts for now