março 20, 2018 8:27 am

ESF do Bairro Petrina é invadido por ladrões




Ao chegarem na manhã desta segunda-feira, 19/03, para trabalhar, os funcionários da Unidade da Estratégia Saúde da Família (ESF) do Bairro Petrina foram supreendidos novamente, ao perceberem que tudo estava revirado. O local foi alvo de bandidos durante o final de semana.
 
Todas as salas foram reviradas, arquivos ficaram espalhados pelo chão, fogão ficou com as chamas acesas na iminência de ocorrer um incêndio. Eles deixaram a geladeira onde ficam as vacinas  aberta, comprometendo a eficácia de todas as doses.
 
Os criminosos deixaram o local bagunçado e furtaram um computador, onde estava armazenado todo o arquivo da Unidade, cronograma, relatório de atendimento e informações relevantes dos profissionais, que são utilizadas para fazer o atendimento dos pacientes e o controle da farmácia.
 
Para chegar à parte da Unidade ESF, eles passaram por uma construção anexa e alcançaram um basculante que serve de claridade para os sanitários. Desceram a parede e chegaram às repartições. Depois colocaram cadeiras para nova escalada, passando pelo mesmo lugar levando o computador.
 
A enfermeira chefe do ESF Petrina, Tânia Maria de Souza, conta que ficou estarrecida ao chegar no local e ver tudo revirado, computadores desconectados, fósforos espalhados em todos os cômodos.  Na geladeira, pelo menos  80 doses de HPV foram perdidas (cada dose custa em média R$ 480,00). Ela ressalta que, as crianças seriam vacinadas esta semana contra a Catapora,mas devido ao vandalismo a vacinação ficará comprometida. "Agora teremos de aguardar, buscar vacinas para atender a demanda. Quem souber alguma informação deve ligar para a polícia", salienta a enfermeira Tânia Mara.
 
O vice presidente da Associação de Moradores, Paulo José Vieira diz que a ação marginal traz revolta às pessoas de bem. Ele faz um apelo, a quem souber de alguém que esteja oferecendo um computador deve denunciar. "Não podemos admitir, que uma situação assim continue acontecendo no nosso bairro. Recuperar o computador com todos os dados é uma necessidade", disse Paulo José Vieira.
 
Um detalhe observado é que os quatro postes existentes em frente a ESF, bem como a quadra poliesportiva e a escola estão com as lâmpadas quebradas. Isso pode ter facilitado a ação dos criminosos, para escalarem a construção e chegar ao local sem serem percebidos.
 
Assessoria de Comunicação SMS