fevereiro 26, 2018 7:22 am

Recém-nascido é encontrado próximo a córrego na zona rural de Manhuaçu




O caso de um recém-nascido encontrado próximo a um córrego no Coqueiro Rural, zona rural de Manhuaçu, no início da tarde deste domingo, 25/02, deixou moradores revoltados. A Polícia Militar localizou a mãe da criança e registrou a ocorrência de abandono de incapaz.
 
Segundo o Sargento Eduardo, por volta de 12h00 foram acionados até o Córrego Coqueiro Rural. No trajeto, na altura do Bairro Matinha, encontraram com os dois moradores socorrendo o recém-nascido de menos de 24 horas de vida. “Estava com várias escoriações, picadas de insetos e uma laceração na nádega direita. Testemunha contou que encontrou a criança com muitas formigas. Foi localizado no meio de um capim de brejo, tipo braquiária, nos fundos da casa da autora”, detalhou.
 
Depois dos primeiros atendimento na Unidade de Pronto Atendimento e o encaminhamento para a maternidade do Hospital César Leite, a ação policial se concentrou em identificar a mãe. O rapaz, que é companheiro da mãe da criança, falou que não sabia da gravidez. Ele contou que socorreu a mulher com sangramento na noite de sábado. “Ele disse que a trouxa na UPA, ela foi medicada e voltaram para casa. Passado um tempo, ela o chamou e falou que ouviu um barulho no meio do mato – tipo um miado de gato. Ele vasculhou com lanterna e voltou a dormir, pois não encontrou. Nesse domingo, ela disse novamente que havia ouvido o barulho, vasculhou melhor perto de um riacho e encontrou o recém-nascido”, pontua o Sargento Eduardo.
 
A mulher continua negando os fatos, inclusive que estava grávida. A médica que fez o atendimento constatou que a jovem de 24 anos apresenta-se em estado puerperal. Ela disse aos policiais que foi ao banheiro a noite, fez força num balde e jogou o conteúdo no mato perto do córrego, sem perceber que era uma criança. Foi tomar banho por conta do sangramento e ouviu o barulho – tipo miado de gato.
 
A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil que irá acompanhar o caso e apurar o que aconteceu mais detalhadamente. A criança segue internada na maternidade do Hospital César Leite.
 
O lavrador Joacil Leonardo, que ajudou a socorrer o recém-nascido, conta que os vizinhos ficaram revoltados. “Jamais imaginava que isso iria acontecer aqui. Infelizmente, acontece onde se menos espera”.
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO DO HOSPITAL CÉSAR LEITE
 
O Hospital César Leite informa que o recém-nascido socorrido por moradores e pela Polícia Militar, neste domingo, 25/02, no córrego Coqueiro Rural, zona rural de Manhuaçu, recebe toda assistência médica necessária prestada pela equipe multidisciplinar da maternidade. 
 
O bebê foi internado no berçário num quadro considerado gravíssimo e foi solicitada a transferência com urgência para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal.
 
A criança foi encontrada com o cordão umbilical e sinais de parto, com ferimentos graves provocados por mordida de animal e picada de insetos, além de fratura do fêmur.
 
A transferência do bebê foi solicitada e aguarda liberação pela Central de Regulação de Leitos da Secretaria de Estado de Saúde, sediada em Ponte Nova.
 
O Hospital César Leite informa ainda que o serviço social da unidade de saúde acompanha o caso.
 
Tribuna do Leste