fevereiro 23, 2018 7:37 am

Árvore ameaça cair sobre residências na rua Belo Horizonte




Vários moradores da Rua Belo Horizonte, Bairro Sagrada Família, estão preocupados com a situação em que se encontra uma árvore, localizada na parte de cima das casas, inclinada e na iminência de cair, caso ocorra um forte temporal.
 
A árvore pau-jacaré é de grande porte, com tronco alto e está tirando a tranquilidade das famílias que ali residem. Eles contam que quando venta com com intensidade, os galhos quase desprendem deixando com medo quem está dentro de casa.
 
Por várias vezes, os moradores buscaram o apoio e solução para o problema que está se agravando a cada dia. A moradora Mercês Silva Alves já solicitou do Setor competente da Secretaria Municipal de Agricultura a autorização para o corte de três árvores que ficam acima de sua casa. Em outubro do ano passado, a equipe técnica esteve no local, realizou vistoria e foi autorizado o corte, porém ninguém compareceu para fazer o serviço. O laudo atesta risco iminente para a queda sobre as casas.
 
Inconformada com o problema, Mercês Silva relata que as três árvores da espécie estão no mesmo terreno. Ela ressalta, que ao perceber o risco, recorreu ao Departamento de Meio Ambiente. Um engenheiro foi ao local para a realização da vistoria, na qual verificou a necessidade do corte das três árvores. O laudo foi assinado no dia 17 de outubro de 2017, porém, até agora nada foi feito. “Os órgãos ambientais já vieram e foram determinantes de que há risco de queda. Alegam que está em terreno particular e somente com a autorização ou pedido do proprietário a ação pode ser executada. “Aqui estamos correndo risco de morte a todo o momento. Esse ano por ser político, às vezes acontece alguma coisa, ou, depois que acontecer o pior as autoridades despertem para o que estamos falando agora. Não sabemos mais onde recorrer”, relata Mercês Silva Alves.
 
A outra moradora vizinha da árvore pau-jacaré, Gláucia Nunes Ferreira não esconde a indignação diante do drama vivido por ela, a irmã Santilha Ferreira e os vizinhos. E mesmo após o pedido, nenhuma providência foi tomada. Gláucia Nunes alerta ainda que a queda da árvore pode causar grandes estragos, pois, são várias residências abaixo. “A minha casa está debaixo dessa árvore. Já disseram que a dona da área tem de solicitar o corte. Será que vão tomar providência, somente quando acontecer o pior? Questiona a moradora indignada com a situação.
 
A Defesa Civil e o Departamento de Meio Ambiente expediram o laudo atestando risco iminente, mas, por ser área particular é de responsabilidade do proprietário tomar as medidas necessárias.  Caso contrário, os moradores ameaçados devem procurar o Ministério Público a fim de solicitar as medidas necessárias ao que o caso requer.
 
Eduardo Satil / Tribuna do Leste



no adverts for now
no adverts for now