fevereiro 8, 2017 7:57 am

Família precisa de ajuda para custear tratamento do pequeno Davi




Davi Felipe, de 3 anos, chora de dor na hora que a mãe faz os curativos. Davi é portador da epidermólise bolhosa desde que nasceu. Uma doença genética rara, não contagiosa, caracterizada por sensibilidade na pele e pelo aparecimento de bolhas no corpo, que se transformam em feridas.
 
Dirlene Moreira disse que os portadores de epidermólise bolhosa precisam de muitos cuidados especiais, entre eles, os curativos, que não são baratos. Davi necessita de seis caixas de curativos por mês, um gasto médio de R$ 12 mil. Os curativos ajudam as feridas a se cicatrizarem e evitam infecções.
 
Davi está precisando urgente dos curativos antimicrobianos de espuma com silicone suave, que comercialmente são chamados de Mepilex Transfer 30×50 cm e Mepilex AG 10×10 cm. A família não tem condições de comprar os curativos. A única fonte de renda da família vem do Programa Bolsa Família, um auxílio de R$ 195,00, além do benefício de um salário mínimo que o Davi recebe.
 
A mãe de Davi contou que o marido, que é servente de pedreiro, está desempregado. O casal mora de aluguel com Davi e outros quatro filhos numa casa situada na Rua Cabiúna, 89, no bairro Zacarias. Os pais de Davi estão residindo na cidade há cinco meses.
 
A família recorreu à Secretaria de Saúde de Caratinga para conseguir o fornecimento dos curativos, mas foi informado que os produtos não são fornecidos pela rede municipal de saúde. Diante disso, a família acionou o Ministério Público a fim de que o governo do Estado pague e forneça os curativos.
 
Além dos curativos, Davi precisa de outros produtos para o seu tratamento, uma loção hidrante chamada Cetaphil, utilizada após o banho, e duas caixas por mês de uma rede tubular usada para enrolar os braços e as pernas da criança, para segurar os curativos e evitar que eles se soltem.
 
Existem três formas da doença. Davi é portador da forma distrófica, quando há formação de bolhas em quase todo o corpo. Feridas também se formam dentro da boca e do esôfago, dificultando a alimentação e nutrição adequadas. Feridas também se forma nos pés e nas mãos, atrapalhando suas funções. O paciente geralmente evolui com anemia por deficiência de ferro e outros nutrientes, por dificuldade em alimentar adequadamente e perda de sangue pelas feridas da pele.
 
Pode desenvolver também desnutrição com atraso no crescimento e desenvolvimento por menor aporte de alimentos e por perda de proteínas e líquidos pela pele. Segundo relatório médico, Davi já apresenta atraso no crescimento e desnutrição. Por isso, ele precisa de vitaminas e de uma alimentação diferenciada.
 
Trata-se de uma doença que não tem cura e que atrapalha muito a qualidade de vida da criança. As pessoas que quiserem doar curativos para o Davi podem entrar em contato pelo telefone (33) 9 8888 – 5330. Também tem uma conta bancária para quem quiser ajudar:
 
Caixa Econômica Federal
 
Agência: 0106
 
Operação: 013
 
Conta: 00174641-1
 
Titular: Davi Felipe Moreira Limas
 
TV Super Canal
 
Envie notícias, fotos e vídeos para o nosso WhatsApp (33) 99906-5656